Abordagem com Crianças e Jovens
 
 

 

A intervenção de um Terapeuta Ocupacional (T.O.) em pediatria, pode abranger problemas diversos nos componentes sensório-motores, cognitivos, psicológicos e psicossociais, revelando-se na criança e/ou adolescente dificuldades nas diferentes áreas de desempenho (Actividades da Vida Diária, Produtivas e de Lazer).

De acordo com a idade do utente, a intervenção em Terapia Ocupacional, pode centrar-se em diferentes abordagens terapêuticas, optando o terapeuta pelas que melhor se coadunam com as necessidades individuais, motivações e interesses da criança e/ou adolescente e com as prioridades familiares, de modo a desenvolver o máximo de autonomia na sua vida pessoal, social e escolar/profissional.

 


Abordagem do Desenvolvimento Psicomotor:

 

Com um amplo conhecimento sobre o desenvolvimento psicomotor da criança, o T.O. pode simular experiências de aprendizagem, que conduzam à aquisição de competências que estejam em défice. Tendo em conta, as aquisições emergentes em cada fase do desenvolvimento da criança, o terapeuta identifica quais as capacidades que ela deve adquirir em determinada idade e quais os componentes que devem ser estimulados.

Em pediatria, o T.O. recorre frequentemente ao jogo e à actividade lúdica como instrumento de trabalho, para promover na criança, com problemas físicos ou cognitivos, a emergência e desenvolvimento de competências para o desempenho de actividades ocupacionais.

 


Abordagens Sensória-Motora:

 

Uma abordagem sensoria-motora utiliza um estímulo sensorial para promover o desenvolvimento motor, provocando uma resposta motora. Para tal, o T.O. emprega técnicas específicas nesta abordagem, como, PNF (Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva), TND (Técnicas de Neuro-desenvolvimento), Integração Sensorial e outras, com o objectivo de modificar o comportamento desajustado, como a defesa sensorial ou a necessidade de estimulação sensorial intensa.

Constantemente, o ser humano está sujeito a diferentes estímulos do meio ambiente, sendo importante para um bom desempenho ocupacional, a correcta interpretação desses estímulos através dos órgãos sensitivos.

A criança e/ou adolescente necessitam, por vezes, de ajuda na percepção de determinado tipo de estímulo sensorial, devido à incorrecta interpretação que o seu sistema nervoso central faz desses mesmos estímulos, que eventualmente pode tornar a criança hipersensível a estímulos agradáveis e/ou demasiado tolerante aqueles mais agressivos.

O T.O. poderá proporcionar à criança diferentes estímulos, tácteis, auditivos, olfactivos e/ou proprioceptivos, em níveis apropriados, desenvolvendo progressivamente a correcta interpretação dos estímulos ambientais.

 


Abordagem Cognitiva-Comportamental:

 

Ao recorrer a este tipo de abordagem, o T.O. baseia-se em princípios de aprendizagem e modelação do comportamento para introduzir na criança e/ou adolescente comportamentos funcionais e adaptados.

O profissional pode recorrer a "reforçadores", como actividades ou objectos desejados pelo indivíduo, visando a recompensa por estes incrementarem as condutas correctas.

 


Tecnologias de Apoio:

 

Os T.O.'s podem recorrer a tecnologias de apoio, para que a criança e/ou adolescente consiga participar em actividades, como a comunicação, mobilidade, cuidados pessoais ou em actividades lúdicas.

A escolha desses dispositivos auxiliares, deverá ter em conta as necessidades da criança, o ambiente social e físico onde está inserida.

 

 

De um modo geral...

 

...o Terapeuta Ocupacional pode intervir junto de crianças e/ou adolescentes com problemas diversos a nível do desenvolvimento psicomotor, deficiências ou síndromes específicos e que impossibilitem um bom desempenho ocupacional.

O Terapeuta Ocupacional poderá intervir directamente com os seus utentes, como solicitará a participação dos familiares, professores ou outros profissionais que acompanham a criança e/ou adolescente. Tem como objectivo aumentar a qualidade de vida e a autonomia destes indivíduos, intervindo em seus contextos, desenvolvendo competências e prevenindo outros transtornos incapacitantes.

 
 

 

 

Terapia Ocupacional On-line

Home | Áreas de abordagem | Algumas formas de abordagem | Bases teóricas | Eventos | Artigos, monografias, etc | Estudantes | Aconselhamento On-line |FAQ's | Links | Glossário | Bibliografia | Mapa do Site